Seguidores

Runas Palavra do Termo Gótico, Que Significa " Coisa Secreta " ou " Mistério "



Os povos germânicos utilizavam símbolos pictóricos, que gravavam nas rochas, esses símbolos estavam ligados aos ritos solares da fertilidade. Porém, aproximadamente  entre os anos 250 e 150 a. C., foi criado o futhark  (escrita alfabética).
Destes signos alfabéticos,  chamados  gilfos, cada um acrescido de um determinado valor simbólico, nasceram as Runas ,  Palavra originária do Termo Gótico runa, Que Significa “ Coisa Secreta” ou "Mistério" .
Desde o início, as Runas assumiram uma função ritual, servindo para ler a sorte, para a adivinhação e para evocar as forças supremas .
Os ofício dos  Mestres das Runas  afetava todos os aspectos da vida,desde o mais sagrados até os mais prático. Havia Runas  e invocações para influenciar o clima, as marés, as colheitas e o amor;  para curar, enfeitiçar...  Tal era o poder mágico destes símbolos, que eles eram gravados em amuletos, taças, espadas, casas, navios.
Os mestres das Runas entre os teutos os vikings usavam vestimentas que os tornavam altamente distinguíveis. Honrados, bem-vindos e temidos. Eram figuras muito importantes nos círculos tribais. Numa narrativa do século XI (Saga de erik, o vermelho de autor desconhecido) , na qual se conta o descobrimento e a colonização da groenlândia , forneceu uma rica descrição de uma Mestra das Runas: “Ela usava um manto com pedras na bainha. Cobrindo sua cabeça levava um capuz forrado de pele branca. Numa das mãos tinha um bastão, e do cinto, que segurava um longo vestido , pendia uma bolsa de amuletos.”   Para o pensamento pré-cristão, a terra e todas as coisas que nela habitavam tinham vida. Por isso, os símbolos rúnicos eram gravados em madeira, metal ou couro, acreditando-se  assim que fossem objetos vivificados . Além disso, as Runas  eram tingidas com um pigmento, às vezes misturado com sangue humano, para aumentar a força do feitiço. As Runas mais comuns eram pedrinhas chatas e lisas, com gilfos pintados  num dos lados. O Mestre das Runas sacudia a sua bolsa e espalhava as pedrinhas no chão; as que caiam com a inscrição voltada para cima eram interpretadas.
O futhark (escrita alfabética) germânico tradicional é composto por 24 Runas, que estão divididas em três grupos(conhecidos como aettir), de oito runas cada, cada grupo tem um  nome de um deuse nórdico Freur, hagal e tyr.
         

Comentários

Postagens mais visitadas